A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.

Charles Chaplin

quinta-feira, 6 de maio de 2010

O exílio de uma formiga...

Era uma vez uma formiguinha. Ela era muito feliz e adorava sair com seus amigos. Mas um dia, algo aconteceu. Seu pai, recebeu uma proposta muito boa de trabalho, mas de um formigueiro muito distante. Uma nuvem de dúvida pairou sobre as formiguinhas da família. O dinheiro era alto, e ficou resolvido que todos iriam morar no distante formigueiro.

A formiguinha não queria ir. Ela tinha muitos amigos e 3 diferentes pretendentes (:D). Mas, depois de muito choro ela se foi. Até hoje, seu formigueiro parece vazio sem aquela pequena formiguinha. Na verdade, aquele formigueiro não é nada, pensando na glória que foi um dia.

A formiguinha chora todos os dias. A formiguinha pensa todos os dias. A formiguinha tenta entender, mas não consegue, pois a saudade de seus amigos e terra é imensa.

A única coisa que essa formiguinha quer, incrivelmente, não é dinheiro, ou um formigueiro maior. Ela só quer voltar pra casa, ver seus avós e o resto da família. Ela só quer abraçar seus amigos, e poder rir, chorar, e viver com eles para todo sempre.

Obs.: essa história é dedicada `a Gabriella de Menezes, que saiu de seu formigueiro, e ainda vive no exílio...

5 comentários:

  1. aaaaaaaaaaahhh! que lindo *-* que saudade de vocês =/////////

    ResponderExcluir
  2. "3 diferentes pretendentes" 2 eu sei quem são, mas quem é o terceiro?

    ResponderExcluir
  3. eu nao sei nem quem sao os dois, quanto mais o terceiro! haha

    ResponderExcluir

Que bom que você veio comentar, espero que não seja a última. Aproveita e conta para seus amigos, tenho certeza que eles vão adorar. Você tem chance de fazer desse, um blog melhor.